Crioterapia no Pós-Operatório de Feridas Cirúrgicas Após Ovariohisterectomia em Cadelas

Autores

  • Pedro Henrick Teles da Silva Universidade Paranaense, Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal. PR, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-9171-3000
  • Natalia Regina Alexandrino Broch Universidade Paranaense, Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal. PR, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-9639-6999
  • Renata Ampessan Sartor Universidade Paranaense, Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal. PR, Brasil. https://orcid.org/0009-0001-4512-4301
  • Ana Paula Correia Galvão Universidade Paranaense, Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal. PR, Brasil.
  • Ulisses Nilo Landi Universidade Estadual de Goiás. GO, Brasil.
  • Jaqueline Bruna de Melo Universidade Paranaense, Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal. PR, Brasil.
  • Luan Vinícius Tezzei Maia Universidade Paranaense, Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal. PR, Brasil.
  • Alysson Ramalhais Universidade Paranaense, Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal. PR, Brasil.
  • Arthur Venicius Sbaraini Leitzke Universidade Paranaense, Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal. PR, Brasil.
  • Ana Maria Quessada Universidade Paranaense, Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal. PR, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.17921/1415-6938.2024v28n1p86-91

Resumo

A castração cirúrgica de fêmeas caninas é um dos procedimentos cirúrgicos mais realizados na prática clínica. Técnicas que otimizam este procedimento são necessárias visando reduzir morbidade, incluindo redução da dor e inflamação. O seroma é um dos principais problemas para a cicatrização de uma ferida, sendo essa cirúrgica ou não, além de amplificar a dor do animal. Diante do exposto, o objetivo do presente trabalho foi estudar a aplicação de gelo tópico (crioterapia) na prevenção de seroma no pós-operatório em cadelas submetidas à ovariohisterectomia. Foram selecionadas doze cadelas submetidas a ovariohisterectomia eletiva, separadas em dois grupos, com protocolos anestésicos, cirúrgicos e terapêuticos idênticos. Nos animais do primeiro grupo (GCRIO; crioterapia), no pós-operatório foi realizada a limpeza da ferida com solução fisiológica (0,9%) e foram aplicadas compressas de gelo no local. Nas cadelas do segundo grupo (GC; controle) realizou-se somente a limpeza da ferida com solução fisiológica (0,9%) no pós-operatório. As compressas de gelo permaneceram no local durante quinze minutos, duas vezes, ao dia durante três dias. A progressão da cicatrização cirúrgica foi analisada diariamente, junto com a presença de edema, por meio de avaliação duplo-cega. Dez dias após o procedimento cirúrgico ocorreu a retirada dos pontos. Constatou-se que a medida diagonal da ferida foi menor no grupo crioterapia, evidenciando a redução de edema por uso do gelo. Portanto, a técnica pode ser usada para a redução do edema pós-cirúrgico, entretanto, são necessários mais estudos acerca do assunto.

Palavras-chave: Cirurgia. Gelo. Edema. Canino. Pós-operatório.

Abstract

Surgical castration of canine females is one of the most performed surgical procedures in clinical practice. Techniques that optimize this procedure are needed to reduce morbidity, including reducing pain and inflammation. Seroma is one of the main problems for the healing of a wound, whether surgical or not, in addition to amplifying the animal’s pain. Given the above, the objective of the present study was to study the application of topical ice (cryotherapy) in the prevention of postoperative seroma in bitches submitted to ovariohysterectomy. Twelve female dogs submitted to elective ovariohysterectomy were selected, divided into two groups, with identical anesthetic, surgical and therapeutic protocols. In the animals of the first group (GCRIO; cryotherapy), in the postoperative period, the wound was cleaned with saline solution (0.9%) and ice packs were applied on the site. In the bitches of the second group (CG; control) only the wound was cleaned with saline solution (0.9%) in the postoperative period. Ice packs remained in place for 15 minutes twice a day for three days. The progression of surgical healing was analyzed daily, along with the presence of edema, through a double-blind assessment. Ten days after the surgical procedure, the stitches were removed. It was found that the diagonal measurement of the wound was smaller in the cryotherapy group, showing the reduction of edema due to the use of ice. Therefore, the technique can be used to reduce post-surgical edema, however further studies on the subject are needed.

Keywords: Surgery. Ice. Edema. Canine. Postoperative.

Publicado

2024-04-22

Como Citar

TELES DA SILVA, Pedro Henrick et al. Crioterapia no Pós-Operatório de Feridas Cirúrgicas Após Ovariohisterectomia em Cadelas. Ensaios e Ciência C Biológicas Agrárias e da Saúde, [S. l.], v. 28, n. 1, p. 86–91, 2024. DOI: 10.17921/1415-6938.2024v28n1p86-91. Disponível em: https://ensaioseciencia.pgsscogna.com.br/ensaioeciencia/article/view/10638. Acesso em: 25 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos